Barba Negra, o terror dos sete mares

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

pirate-flag

Os piratas eram uma das maiores preocupações das tripulações de navios que cruzavam os mares ao redor de todo o globo, um dos mais temidos em sua época era Edward Teach, mais conhecido como Barba Negra. Vamos conhecer um pouco sobre ele??

Barba Negra foi um pirata inglês, nascido provavelmente na cidade de Bristol, por volta do ano de 1680. Iniciou sua carreira trabalhando para a coroa inglesa, atacando navios das frotas espanhola e francesa. Provavelmente o nome Edward Teach não é verdadeiro, pois era comum que os homens que se envolviam na pirataria não utilizassem os seus nomes reais para não desonrar as suas famílias. Seu apelido vinha da enorme e espessa barba escura que cobria todo o seu rosto.

Em certo momento, acabou se tornando pirata, saqueando navios que transportavam mercadorias entre a América e a Europa. Nessa época, Barba Negra ainda era subordinado do capitão Benjamin Hornigold.

Em 1716, Barba Negra começou a se tornar a lenda que conhecemos, pois nesse ano tornou-se o capitão do seu próprio navio, Queen Anne’s Revenge, um antigo navio negreiro de bandeira francesa que foi remodelado para a pirataria, com a adição de estruturas e armas para facilitar a abordagem de outros navios. Permaneceu realizando suas ações em conjunto com o capitão Hornigold até o final do ano de 1717, quando este desistiu da pirataria.

300px-Queen_Anne's_Revenge

Navio Queen Anne’s Revenge

Por algum tempo, Barba Negra foi um herói para o povo da região onde na atualidade fica o estado norte americano da Carolina do Norte, pois vendia produtos a baixos preços para a população local, o seu sucesso era tanto que em seu auge possuía mais de 400 homens sob o seu comando e 4 navios em sua frota.

Mas tudo começou a mudar quando o pirata bloqueou o porto de Charleston  aprisionando vários navios e tripulações e exigindo a entrega de remédios para soltá-los, ameaçavam matar os reféns se não fossem atendidos. Devemos lembrar que os proprietários das cargas que eram roubadas, por motivos óbvios, não gostavam nada do nosso personagem e por isso começaram a pressionar os governantes para por fim à vida de pirataria de Barba Negra.

300px-Capture-of-Blackbeard

Pintura retratando a captura de Barba Negra

Em 22 de novembro de 1918, Barba Negra e seu grupo se encontravam na Ilha de Ocracoke e foram atacados pelo Tenente Mainard à frente de 80 homens. Os piratas perceberam a aproximação de Mainard e o navio onde estava foi severamente atacado antes mesmo que pudesse chegar perto de onde estava o famoso pirata.

Pela ferocidade do ataque desfechado pelos piratas, parecia que nenhum dos atacantes teria sobrevivido, mas quando chegaram até o navio, os piratas foram recebidos por uma enorme quantidade de tiros que os surpreenderam. Um dos tiros atingiu Barba Negra que mesmo ferido permaneceu lutando, até tombar depois de receber vários outros ferimentos mortais. Sua cabeça foi separada do corpo e conta a lenda que permaneceu no mastro do navio de Mainard.

Apesar de ser um dos piratas mais famosos da história, Barba Negra teve uma carreira curta e nem mesmo chegou a usufruir da riqueza que acumulou. Ainda, muitos outros piratas da época tiveram carreiras mais longas e profícuas, tendo inclusive se aposentado da pirataria e voltado a viver dentro da lei após o perdão concedido aos seus crimes.

Um dos maiores mistérios que rondam a morte de Barba Negra é a lenda de que existiria um enorme tesouro que teria sido escondido pelo pirata em algum local nas proximidades, entretanto, mesmo depois de muitos anos de tentativas e buscas, das quais tomaram parte inúmeros homens, nenhum indício oficial da existência de tal tesouro foram jamais encontradas em qualquer local.

Outro fato que é citado de forma comum quando se fala na vida de Barba Negra é a existência de seu fantasma que permaneceria até os dias atuais procurando por sua cabeça. Outra história relacionada a ele diz que o seu crânio foi utilizado para confeccionar um cálice que é utilizado para reuniões e encontros de uma irmandade da Carolina do Norte.

Até a próxima!!

Veja também: Shih Ching a maior pirata dos sete mares

Fontes: History, G1, Terra, Mega Curioso, Mundo Estranho, Super Interessante