O estranho incêndio do edifício Windsor

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

windsor

No Brasil temos vários casos de incêndios terríveis, com eventos misteriosos e que entraram para a história e a cultura popular, chamando a atenção daqueles que estudam seu caso, como exemplo podemos citar os incêndios dos edifícios Joelma e Andrauss e o do Gran Circo Norte Americano. A história que vamos contar hoje é sobre o incêndio que ocorreu em Madri, em 2005 e que se encontra cercado de mistérios não resolvidos até os dias de hoje. Conheça a história do misterioso incêndio do edifício Windsor.

O edifício Windsor era um prédio de escritórios localizado em Madri que havia sido construído em 1979. No dia 12 de Fevereiro de 2005, pouco antes da meia-noite, horário local, um incêndio se iniciou em um dos seus escritórios localizados no 21º andar. Oficialmente o incêndio não produziu vítimas, já que pelo horário não deveria haver nenhum trabalhador no local.

Os mistérios se iniciaram logo na investigação do incêndio; um vídeo do incêndio gravado por uma cinegrafista amadora mostrava a existência de duas pessoas, aproximadamente no décimo sexto andar do edifício. Muitas pessoas passaram a se perguntar se o prédio estaria realmente vazio e se não estava, o que havia de tão importante para fazer com que duas pessoas arriscassem a sua vida em um prédio em chamas.

madri

O vídeo foi analisado e a polícia científica de Madri disse que era uma gravação autêntica que não havia passado por nenhuma espécie de edição, mas não havia como explicar do que se tratavam os vultos. Por outro lado, os bombeiros da Câmara Municipal de Madri preparou o seu próprio relatório, explicando que não se tratavam de pessoas, mas sim de reflexos nas janelas do prédio.

No quarto andar do prédio haviam os escritórios da empresa Comparex Espanha, segundo relatos, tal empresa guardava em um cofre à prova de fogo vários documentos confidenciais do Ministério da Defesa da Espanha. Não se sabe se esse cofre realmente resistiu ao fogo e os documentos puderam ser resgatados ou se foram destruídos pelas chamas.

Tanto o Ministério da Defesa quanto a empresa negaram que a documentação fosse secreta. Foi divulgado que na verdade tal documentação tratava de contratos da empresa com a OTAN e a União Europeia.

madri2

Havia também uma investigação sendo feita pelo procurador anticorrupção de Madri contra a venda de uma empresa chamada FG Valores ao banco Merrill Lynch. A empresa de auditoria Deloitte relatou que os documentos sobre tal venda se encontravam no 23º andar do prédio e não havia nenhuma copia deles, ao contrário de todos os outros documentos que se encontravam no edifício Windsor.

Por fim, a polícia encontrou um buraco feito na área das garagens do edifício, e haviam suspeitas de que um buraco havia sido feito por alguém que desejava fugir do prédio sem ser visto, possivelmente após roubar ou cometer algum crime, até mesmo após ter incendiado o prédio. Apesar das investigações nunca se soube quem fez o buraco ou seu motivo.

Até a próxima!!

Fontes: La Nueva Espana, El Mundo, Agência EFE