Hashima, a ilha fantasma do carvão

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

hashima01

No artigo de hoje falaremos de mais uma cidade fantasma. Na verdade, ela é uma ilha fantasma: a japonesa Hashima, também conhecida como Gunkajima ou Gunkashima.

Em 1890, durante um período de transição no Japão, a empresa Mitsubishi iniciou um projeto de extração de carvão. Para isso, construiu uma cidade inteira no meio do mar. O primeiro passo foi comprar Hashima, que se encontra na província de Nagasaki. Em seguida, iniciou-se a construção de estruturas para abrigar os trabalhadores que seriam deslocados para o local e se ocupariam das atividades de mineração.

Relatos de sobreviventes dão conta de que, durante o período de ocupação japonesa em outros países da Ásia, foi utilizado trabalho forçado, principalmente de coreanos na extração do mineral.

746

Com a necessidade de carvão e o desenvolvimento industrial do Japão, a ilha foi recebendo mais mão de obra a cada ano que passava. Finalmente, em 1959, foi alcançado o maior número de moradores, 5.259, todos ocupados com a atividade ou suas famílias.

Com a chegada da década de 60, o petróleo passou a ser usado em maior escala pelas plantas industriais japonesas. O carvão começou a ser deixado de lado e suas minas começaram a ser fechadas de forma gradual. O fechamento das minas de Hashima finalmente ocorreu em 1974. Todos os habitantes da ilha foram evacuados e o acesso a ela foi proibido até 1999.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O local apareceu nas telas de cinema no filme 007 – Operação Skyfall. Na trama, a casa do personagem Raoul Silva, um criminoso interpretado pelo ator Javier Bardem, ficava na ilha. Depois disso, em 2013, o Google recebeu a autorização para mapear a ilha com o serviço Google Street View, tornando acessíveis as suas imagens.

Até a próxima!!

Veja também: Kolmanskop – A cidade fantasma dos diamantesFordlândia – a cidade de Henry Ford e Quatro cidades fantasmas e suas terríveis histórias

Fontes: Catraca Livre, Somente Coisas Legais, G1, Japão em Foco, Bigode Nerd