O misterioso Voo 19

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

voo19

Como prometido anteriormente, neste post vamos falar sobre um dos mistérios do Triângulo das Bermudas, talvez o caso mais famoso de desaparecimento de aviões militares de todo o período pós guerra, o Voo 19.

Retornaremos ao dia 05 de dezembro de 1945, 5 aviões Grumman TBM Avenger pertencentes à marinha norte americana decolaram da base de Fort Launderdale, na Flórida para um voo de instrução e ataque com torpedos. Voariam por cerca de duas horas e por volta das 16 horas retornariam a base, possuíam como prefixo de sua missão voo 19.

tbm

A esquadrilha era comandada pelo tenente Charles Taylor, piloto com 2500 horas de voo, e possuía 14 tripulantes ao todo, cada avião possuía três homens, a não ser um deles, no qual um dos tripulantes se recusou a ir, alegando uma premonição.

O tripulante que se recusou a ir era o cabo Allan Kosnar, veterano da batalha de Guadalcanal, que era o radioperador designado para um dos 5 aviões. Devido a sua condição psicológica, acabou sendo desobrigado de cumprir a missão pelo médico da base e ficou em seu alojamento, até o momento da decolagem, não foi encontrado substituto para ele.

O desaparecimento do Voo 19

Por volta das 15:15 hs, após encerrado o torpedeamento de um casco abandonado de um navio, o operador de radio de Fort Launderdale recebeu a primeira mensagem de socorro enviada pelo tenente Taylor:

Chamando a Torre. Isto é uma emergência. Parece que estamos fora de rumo. Não consigo ver a terra… repito… Não consigo ver a terra.

O operador solicitou a Taylor que dissesse qual era a posição da esquadrilha.

Taylor respondeu de forma confusa: Não estamos certos da nossa posição. Não tenho certeza de onde estamos… Parece que estamos perdidos.

O operador recomendou ao líder do Voo 19: Mude o rumo para o Oeste.

Taylor respondeu novamente de forma intrigante: Não sabemos de que lado fica o Oeste. Tudo está errado… Estranho… Não temos certeza de nenhuma direção – até mesmo o oceano parece estar diferente, esquisito…

Perdidos no meio do oceano Atlântico, os aviões circularam e várias mensagens foram captadas pelos operadores de rádio, nesse meio tempo, um Martin Mariner, com uma tripulação de 13 homens, foi enviado para em direção à rota dos aviões perdidos em missão de busca, entretanto, a última mensagem desse avião foi a de que a dois mil metros de altitude eram sentidos fortes ventos.

Martin Mariner

Martin Mariner

Esse aparelho também nunca mais foi encontrado, desapareceu também sem deixar nenhum rastro, nem mesmo pedido de socorro foi registrado.

Por volta das 19:00 hs foi ouvida a seguinte mensagem: FT… FT… Esse era o prefixo dos aviões da esquadrilha, entretanto não se conseguiu definir quem foi o emissor da mensagem, e além disso, naquela hora a esquadrilha perdida já estaria sem combustível a aproximadamente duas horas.

Operação de resgate

A marinha dos Estados Unidos organizou a maior operação de resgate já feita, dela participaram mais de 300 aeronaves militares, além das civis, vários submarinos, destróieres, porta-aviões, além de muitos barcos particulares,

Apesar de tais esforços, ao longo dos dias seguintes nada foi encontrado, nem ao menos um pequeno destroço ou mancha de combustível que pudesse denunciar o local da queda, tanto dos aviões que compunham o Voo 19, como do avião de busca e resgate enviado posteriormente.

Com a passagem do tempo e as várias teorias que surgiram após o desaparecimento, o mistério que cerca a área do triangulo das bermudas foi aumentando, novas buscas foram sendo realizadas por curiosos ao longo dos anos, mostrando-se também infrutíferas.

No ano de 2001, tudo pareceu se resolver, em área que era próxima a rota do Voo 19, uma equipe de buscas descobriu por acaso alguns TBM Avengers no fundo do oceano. Entretanto, ao se observar o prefixo dos aparelhos encontrados, notou-se que não se tratava das aeronaves desaparecidas.

Teorias

A primeira teoria que foi levantada durante os períodos que se seguiram ao desaparecimento, devido a proximidade do seu encerramento, foi a de que algum ataque proveniente de alguma vingança pelos países perdedores da Segunda Guerra Mundial pudesse tê-los derrubado, devemos lembrar que a Segunda Guerra Mundial havia acabado a pouco tempo e no momento era perfeitamente plausível.

Em seguida, com mais desaparecimentos na região, as mesmas teorias do Triangulo das Bermudas foram adaptadas para esse caso e muitos tentaram explicar, de simples coincidência e erros de navegação a extraterrestres, entretanto, até os dias atuais, o episódio do Voo 19 permanece sem nenhuma explicação.

Antes e depois de tal voo, ocorreram vários outros casos que também desafiaram o imaginário popular, e apesar de termos inúmeras teorias sobre o que aconteceu aos homens do voo 19 e do voo de resgate que foi deslocado para salvá-los, nenhuma delas reina absoluta entre os que estudam os fenômenos que ocorre na área.

O que você acha que ocorreu com os seis aviões desaparecidos naquele dia 05 de dezembro de 1945: ataque inimigo como pensaram as primeiras pessoas, desorientação espacial severa, OVNIs, portais para outras dimensões, viagem no tempo ou bolhas de gás do fundo do oceano??

Veja também: Casos célebres ocorridos no Triângulo das BermudasTriângulo das Bermudas, o local mais estranho de nosso planeta e Mary Celeste – O verdadeiro navio fantasma.

Fontes: Alem da ciência, Assombrado, O Blog da Aviação Civil