7 fatos que você deveria conhecer sobre Elis Regina

  • por

Enfim chegou o dia de falarmos da pimentinha, ou em seu nome completo: Elis Regina Carvalho Costa, a nossa Elis Regina. Podemos dizer que demoramos muito para fazer essa lista, já que ela é uma das maiores artistas que já passou pela Música Popular Brasileira e depois de quase 40 anos sem ela ainda vemos as suas influências de forma bem viva em nossa cultura. Então, não fique aí parado e venha conosco conhecer algumas curiosidades sobre a vida de Elis Regina.

  1. Elis Regina

Elis Regina era filha de Romeu Costa e Ercy Carvalho e nasceu em 17 de março de 1945 na cidade de Porto Alegre. Sua carreira se iniciou muito cedo quando, em 1º de dezembro de 1958, aos 13 anos de idade foi contratada por Mauricio Sirotsky Sobrinho para trabalhar na Rádio Gaúcha, veículo de comunicação que ainda existe na cidade;

  1. A carreira nacional

Ainda aos 16 anos, decidiu gravar seu primeiro disco após ter sido descoberta por Wilson Rodrigues Poso, que estava de passagem para Porto Alegre. Mas o problema era que Wilson não tinha autonomia necessária para contratar a jovem e então, quando retornou ao Rio de janeiro precisou convencer Nazareno de Brito que era o diretor artístico da gravadora Continental. De acordo com relatos da época, fez todo esse esforço para contratar Elis Regina pois tinha medo de perdê-la para outro selo;

  1. Tom Jobim

Com certeza você já deve ter ouvido o disco Elis & Tom lançado em 1974 e que é um dos discos mais recordados da Música Popular Brasileira. Pois então, nem todo mundo sabe que Elis Regina foi rejeitada por Tom Jobim em 1964 durante testes que eram realizados para a gravação do disco “Pobre Menina Rica”. De acordo com Tom Jobim, ela era muito “provinciana”;

  1. Um milhão de cópias

No final de 1964, recebeu a proposta de apresentar o programa “O Fino da Bossa” com o também cantor Jair Rodrigues. O programa foi um sucesso e um dos discos gravado com músicas veiculadas no programa, “Dois na Bossa” foi o primeiro disco brasileiro a vender um milhão de cópias;

  1. Cachê

Apesar de que, naquela época, as cifras eram muito mais modestas do que as registradas nos dias atuais, podemos registrar que, durante a apresentação do programa citado no item nº 4, Elis Regina teve o maior cachê do show business nacional;

  1. Ditadura militar

Durante os chamados “anos de chumbo” Elis Regina foi investigada pelo governo militar e, até mesmo pessoas que portavam seus discos chegaram a ser perseguidas. Nesse sentido, pode ser registrada a detenção de um diplomata sueco durante uma manifestação contra a ditadura nos anos 70. De acordo com registros históricos, a investigação foi motivada por uma música que a cantora lançou em 1971: “Black is Beautiful”;

  1. Mas o que tinha de mais??

Nesse momento, você deve estar se perguntando: mas o que tinha de mais a música “Black is Beautiful” de Elis Regina?? Pois bem, segundo os órgãos de repressão militar daqueles tempos, nessa música era evidenciada a sua ligação artística com o movimento negro norte-americano e por isso ela chegou até mesmo a ser intimada para depor. Também não ajudou muito a relação entre a artista e os militares algumas de suas declarações contra eles. No entanto, tempos depois ela chegou a cantar na edição das Olimpíadas do Exército. Mas relatos dizem que ela teria sido obrigada a isso pelos militares.

Isso é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa nossa página no Facebook para ficar por dentro das nossas postagens!!

Veja também: 7 fatos que você deveria conhecer sobre Mercedes Sosa – 2

* Salvo aquelas que são de domínio público, todos os direitos autorais sobre as obras audiovisuais deste artigo pertencem aos seus proprietários.

Fontes (pesquisa e/ou material audiovisual): Empresa Brasil de Comunicações, Blog do Chico Rei, Prêmio da Música, M de Mulher, Guia da Semana