Acidente nuclear de Kashiwazaki Kariwa

 

energia nuclear

Quando pensamos na história dos acidentes nucleares pensamos imediatamente no acidente nuclear de Fukushima, ocorrido em 2011 ou do grande desastre ocorrido na Central Nuclear de Chernobyl, que se deu em 1986, mas poucas pessoas lembram do acidente nuclear na Usina Nuclear de Kashiwazaki Kariwa, ocorrido no Japão, em 2007.

A Usina Nuclear de Kashiwazaki Kariwa se localiza na prefeitura de Niigata e durante o seu período de operação foi a maior do mundo. Entrou em operação em 1997, enfrentou vários escândalos que obrigaram a reduzir a sua produção de energia ou mesmo paralisar alguns de seus sete reatores. Exemplos de tais escândalos incluem ocultar evidências de fissuras por estresse e ocultar da opinião pública o fato de que a usina tinha sido construída perto de falhas geológicas.

Usina_nuclear_Kashiwazaki-Kariwa_Japao

O último escândalo veio à tona depois que ocorreu o terremoto de Chuetzu em 16 de julho de 2007. O terremoto chegou a uma magnitude de 6,8 graus na escala Richter e seu epicentro ficou apenas 24 km da localização da planta de produção de energia. Aproveite e veja “Quais foram os 7 maiores terremotos da história“.

O terremoto foi o bastante para fazer com que a empresa administradora da planta, Tokyo Electric Power Company, admitisse que 1.200 litros de água radioativa vazaram no mar e dezenas de barris com resíduos nucleares tivessem aberto durante o terremoto.

Alguns dias depois, o Serviço de Recursos e Informações Nucleares do Japão lançou um relatório informando que o lançamento de material radioativo foi muito pior. Na verdade, o relatório dizia que a água radioativa que vazou diretamente para o mar teria vindo de um dos reatores e seria classificada como altamente radioativa. Outro reator acabou liberando vapor radioativo durante o abalo sísmico.

Usina-Kashiwazaki-Kariwa

Kashiwazaki Kariwa teve de ser desligada completamente e assim ficou durante 21 meses, retornando posteriormente às suas atividades. Após muitas discussões sobre a sua segurança, teve de ser adaptada às novas leis para evitar o seu fechamento e hoje voltou a ser considerada a maior usina nuclear do mundo gerando aproximadamente 3% de toda a eletricidade consumida no Japão.

Até a próxima!!

Veja também: Qual foi o maior terremoto da história no Brasil?

A explosão da Usina Nuclear de Chernobyl

Pripyat, a vítima do desastre de Chernobyl

O incidente nuclear da empresa Acerinox

O acidente nuclear de Tomsk 7

Fontes: Listverse, Gigantes do Mundo, Gazeta do Povo, G1, Estadão