Série Biografia – Quem foi Alan Turing

  • por

Quando se fala em avanços nos campos da criptografia, matemática e química, várias vezes o nome de um dos maiores gênios do século XX é citado: Alan Turing. Assim sendo, o artigo de hoje é dedicado a  conhecer um pouco sobre a biografia desse grande gênio.

Alan Turing

Alan Turing foi um britânico, destacado matemático, estudioso da criptoanálise, um dos pioneiros da computação e é considerado por muitos como o pai das ciências da computação e da inteligência artificial. O nome completo de nosso personagem é Alan Mathinson Turing e nasceu em Londres em 23 de junho de 1912, filho de Julius Mathison e de Ethel Sara Stoney e desde o início de seus dias começou a desenvolver o gosto pelos estudos. Foi em sua infância que se passou um dos eventos mais famosos de sua biografia, quando iniciou seus estudos em uma nova escola. Como não tinha transporte até o local onde deveria estudar devido a uma greve no sistema, ele pegou a sua bicicleta e pedalou por 100 quilômetros para poder participar das aulas.

Já aos 24 anos criou a primeira máquina capaz de realizar operações computacionais de acordo com regras previamente estabelecidas. Desenvolveu o Teste de Turing com o intuito de testar se um grupo de perguntas elaborados por um sistema computacional poderia ser considerado inteligência artificial ou não.

Bletchley Park e a decodificação da Máquina Enigma

Bletchley Park (Crédito: M McBey / Visual Hunt / CC BY)

Em 1938 entrou no grupo de decodificação de mensagens da inteligência britânica, localizado em Bletchley Park e durante a Segunda Guerra Mundial foi designado como o chefe do departamento responsável pela decodificação da Máquina Enigma, utilizada pela Alemanha nas operações militares e muito avançada para a época.

A decodificação de tal equipamento e a quebra da criptografia alemã ajudou o esforço de guerra aliado e principalmente os navios que transportavam mercadorias pelo Atlântico Norte.

Para facilitar o esforço de descriptografar todas as mensagens da máquina Enigma, criou outra máquina eletromecânica chamada de “Bomba”. As máquinas bombas se tornaram mais comuns e foram sendo fabricadas sucessivamente. Ao final do conflito, existiam mais de 200 operando na função para a qual foram desenvolvidas.

Máquina Enigma alemã (Crédito: David Blaikie / Visual Hunt / CC BY)

Agora é a vez do Japão

Ainda durante o conflito, foi enviado para o outro lado do Oceano Atlântico a fim de apoiar os EUA na quebra do código Militar JN25, utilizado pela marinha japonesa. A quebra desse código permitiu a virada da guerra no Pacífico e a vitória obtida na decisiva Batalha de Midway.

Depois do fim da guerra, auxiliou ainda o projeto norte americano de criar um sistema de dados transatlânticos de forma segura. Trabalhou no Laboratório Nacional de Física do Reino Unido onde tomou parte no projeto para o programa de armazenamento de dados, o ACE. Além disso, foi o criador do Manchester 1, considerado o primeiro computador com as diretrizes parecidas com as que são utilizadas nos dias de hoje.

No início da década de 50 passou a se interessar pela química, realizando importantes experiências. Escreveu um artigo sobre a base química da morfogenese e previu as reações químicas oscilantes.

O roubo e a morte

O que mudou a sua sorte começou a se desenrolar em 1952, logo depois de ter denunciado um roubo à sua residência. Durante as investigações do crime, a polícia descobriu o que Turing possuía um relacionamento afetivo com outro homem. Isso era crime na Inglaterra daqueles dias e ele foi formalmente acusado do crime de “indecência grosseira”.

A justiça o considerou culpado do crime de que era acusado e deu a opção de passar por um tratamento de castração química e “cura” ou ser preso. O gênio escolheu a primeira opção. De acordo com relatos históricos o tratamento pelo qual foi submetido foi responsável pelo desencadeamento de uma depressão em Alan Turing. Por fim, essa depressão o levou a ingerir uma maçã com cianeto em 7 de junho de 1954. Então, a causa oficial de sua morte foi dada como envenenamento. Contudo, existem teorias que ele teria se envenenado por engano, devido a seus experimentou ou então poderia ter sido assassinado devido a relação que possuía com a criptografia e os governos daquela época.

Alan Turing faleceu sem ver o pedido de desculpas formal realizado pelo governo do Reino Unido em 11 de setembro de 2009. Além disso, recentemente foi anunciada também que o seu rosto está estampará a nova nota de 50 libras. As notas passarão a circular em 2021.

Isso é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa nossa página no Facebook para ficar por dentro das nossas postagens!!

Veja também: Série Biografia – Quem foi Benjamin FranklinSérie Biografia – Quem foi Leonardo da Vinci

* Salvo aquelas que são de domínio público, todos os direitos autorais sobre as obras audiovisuais deste artigo pertencem aos seus proprietários.

Fontes (pesquisa e/ou material audiovisual): Galileu, Ebiografia, BBC, Fontes: Mental Floss, Tons of Facts, Factinate, Facts King