Jovita Feitosa – A mulher que foi à Guerra do Paraguai

  • por

Antônia Alves Feitosa, também conhecida como Jovita Feitosa, foi uma mulher única em seu tempo, lutando contra barreiras intransponíveis e que tentou lutar na Guerra do Paraguai, onde apenas homens eram aceitos como voluntários da pátria, mas não foi aceita. Assim sendo, vamos conhecer um pouco de sua história. Ah, não custa lembrar que esse artigo também pertence a série de artigos sobre biografias bem como outras que você pode conferir: Biografia – Quem foi Monteiro LobatoSérie biografia – Quem foi Karl Marx??

Jovita Feitosa

Jovita Feitosa nasceu no estado do Ceará, na localidade conhecida como Brejo Seco, em 1848. Com apenas 12 anos, ficou órfã de mãe e partiu para o estado do Piauí morar com um tio. Contudo, com 17 anos e com o início da Guerra do Paraguai, fugiu de casa e foi até Teresina com o objetivo de se alistar como voluntária da pátria.

Mas existia um problema: na época, as mulheres podiam exercer apenas atividades secundárias de apoio ao exército como enfermeiras ou costureiras. Pensando nisso, Jovita cortou o seu cabelo, colocou um chapéu e disfarçou seu seios com uma faixa.

Apesar de se alistar como homem, o disfarce de Jovita foi descoberto antes mesmo de chegar ao Rio de janeiro, mesmo assim, ela seguiu com o batalhão de voluntários ainda com a esperança de se engajar na luta contra o Paraguai.

Impedida de lutar

Foi na antiga capital do império que ela foi impedida de seguir para o campo de batalha. Além disso, mesmo com o imperador Dom Pedro II conhecendo sua história não a permitiu lutar ao lado dos homens. A abnegação e o patriotismo de Jovita foram utilizados como elemento de propaganda pelo império para impelir outras pessoas a se alistarem como voluntários da pátria.

Depois de sua tentativa de ingressar no exército e lutar na guerra, Jovita se envolveu com um cidadão inglês que na época residia no Brasil. Logo depois que este foi embora sem avisar nada a ela, a jovem entrou em depressão e cometeu suicídio com apenas 19 anos de idade. Apesar de ser uma página da história quase esquecida, a cearense Jovita Feitosa dá nome a uma avenida na cidade de Fortaleza.

Isso é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa fanpage no Facebook!!

Veja também: E se a Alemanha tivesse vencido a Segunda Guerra Mundial??

As estratégias britânicas de recrutamento durante a Primeira Guerra Mundial

7 vezes em que o mundo quase acabou durante a Guerra Fria

Fontes: Aventuras na História, G1, Correio da Manhã, Tok de História