5 lendas urbanas que circulam pelo Brasil

  • por

De acordo com nosso histórico de postagens, você deve ter notado que gostamos muitos de lendas urbanas. Esses causos fascinam a nossa equipe e assim sendo já forma nosso tema várias vezes e o serão por muitas outras. Devemos lembrar também que o Brasil, tal qual todos os países no mundo, possui várias lendas urbanas, algumas derivadas de lendas urbanas estrangeiras mas também outras criadas 100% aqui. Então, se você também gosta desse tema, aproveite o artigo de hoje, no qual vamos conhecer cinco delas.

A loira do banheiro

Foto: Marcos Otero / Divulgação do filme “Catarina – A Lenda da Loira do Banheiro”

Uma das lendas urbanas mais conhecidas do Brasil, a loira do banheiro possui versões diferentes dependendo da região onde é contada. Na maioria das vezes se trata de uma aluna ou uma professora, que teria sido assassinada ou cometido suicídio e volta do além para atormentar os alunos que matam aula no banheiro. É uma variação brasileira da lenda de Bloody Mary.

A Kombi dos Palhaços

Essa é uma das origens do medo de palhaços que muitas pessoas compartilham. A lenda consiste em uma Kombi ou van que circula pelas cidades até parar em uma praça qualquer para apresentar seu show. Tudo corre bem, mas durante a apresentação, membros do grupo raptam algumas das crianças que vão até o local para assisti-los.

Mas se você não curte muito os palhaços, dá uma olhada no artigo: Você tem medo de palhaços??

Boneco do Fofão

Esse é um dos exemplos mais claros das variações que uma lenda urbana pode ganhar ao longo do tempo pois o boneco do personagem Fofão teve várias histórias ligadas a si. Uma delas dizia que se você retirasse a cabeça dele, encontraria uma adaga, uma vela negra ou até mesmo um revólver! Contudo, até hoje tem gente que jura de pés juntos que o seu exemplar tinha um desses objetos em seu interior…

Bebê Diabo

Essa lenda urbana nasceu em um jornal sensacionalista que existia no estado de São Paulo, o conhecidíssimo Jornal Notícias Populares. Alguns anos atrás, o jornal criou uma espécie de série de reportagens sobre a criatura. Ademais, segundo a sua mãe, ele seria filho do próprio coisa ruim. Na foto, o registro do nascimento do novo membro da família.

Cocaína no doce

Segundo tal teoria, vendedores de doces e salgados, pipoqueiros ou outros comerciantes ficariam na saída das escolas e praças e estariam colocando drogas em alimentos para viciar os pequenos. Eles, em geral, não ficavam muitos dias no mesmo local e iam para outras escolas vender ou distribuir seus doces viciantes. Você aceitava algum doce de estranhos em sua infância??

Você acredita ou já acreditou em alguma dessas lendas urbanas??

Isso é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa fanpage no Facebook!!

Veja também: É verdade que a pimenta causa úlcera??

É verdade que a margarina tem apenas uma molécula a menos que o plástico??

Fontes: Ah Duvido, TecMundo, Info Escola, G1, Veja São Paulo,