O que é o Manuscrito 512

No artigo de hoje voltaremos a falar de mistérios brasileiros. O nosso tema de hoje traz a história de um manuscrito que conta uma história fantástica de um grupo de bandeirantes. Então, conheça a história do Manuscrito 512.

Manuscrito 512

O Manuscrito 512 possui o relato detalhado de uma cidade que foi encontrada pelos bandeirantes paulistas em uma expedição na qual se deslocavam até o sertão da Bahia. No documento, o autor, até hoje desconhecido, relata a existência de uma enorme montanha brilhante, cheia de cristais.

Mas o mais surpreendente do manuscrito é narrado a partir do momento que os bandeirantes chegam até o topo da montanha de cristal, naquele momento, eles avistam uma grande cidade que só poderia ser acessada através de uma única entrada que possuía três arcos com inscrições em uma língua desconhecida.

Serra do Roncador. Crédito: Edevilson

Os bandeirantes se deslocaram até a cidade e o manuscrito narra de forma pormenorizada os tipos de construções encontradas no local, próximo à praça da cidade havia ainda um rio que terminaria em uma cachoeira, local onde se encontrava o cemitério da cidade. Nesse local foi encontrado também uma interessante moeda de ouro, que também foi objeto de uma minuciosa descrição.

Originalmente, o manuscrito foi confeccionado na forma de uma carta enviada às autoridades do Rio de Janeiro, mas a identidade dos membros do grupo de bandeirantes foi perdida e a autoria do documento também não é sabida até os dias de hoje.

Outro fato interessante sobre o manuscrito 512 é que ele permaneceu guardado na Biblioteca Real da Corte durante muitos anos e foi reencontrado apenas em 1839. Acredita-se, devido a um processo de datação realizado no documento, que ele foi escrito por volta de 1753.

Pesquisas

Percy Fawcett

Em diversas ocasiões, o manuscrito foi estudado e várias tentativas foram feitas tanto para descobrir a misteriosa cidade e sua montanha de cristal. Além disso, foram realizados esforços para decifrar os misteriosos símbolos contidos no documento. Até mesmo o coronel Percy Fawcett analisou os documentos e formulou algumas conclusões sobre o Manuscrito 512, organizando uma expedição na qual desapareceu em 1925. Então, isso fez muitos acreditarem que ele realmente teria chegado na cidade perdida que é mencionada no documento. Além disso, muitos passaram a acreditar que o Manuscrito 512 se referia a uma povoação que ficava nas proximidades da Serra do Roncador.

Teorias também foram criadas para tentar explicar o que foi visto pelos bandeirantes durante a expedição: algumas pessoas acreditam que a cidade poderia ter sido construída por vikings que chegaram ao Brasil muito antes dos portugueses, outros creem que essa cidade seria relacionada com outras inscrições encontradas pelo interior do Brasil como por exemplo na Pedra da Gávea, e ainda existem aqueles que acreditam na relação entre a enigmática cidade e a civilização etíope da idade média tanto pelo símbolos transcritos o documento quanto pelos relatos feitos sobre as construções e embarcações existentes na tela civilização. Contudo, muitos pensam que seria apenas uma narrativa fantasiosa que acabou sendo considerada como uma expedição verdadeira.

Isso é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa nossa página no Facebook para ficar por dentro das nossas postagens!!

Veja também: Série biografia – Quem foi Percy Fawcett??

* Salvo aquelas que são de domínio público, todos os direitos autorais sobre as obras audiovisuais deste artigo pertencem aos seus proprietários.

Fontes (pesquisa e/ou material audiovisual): Ah Duvido, Biblioteca Nacional, Mega Curioso, O Arquivo, Cláudio Suenaga, O Mundo Variável