O mistério dos cosmonautas perdidos no espaço

  • por

Um dos temas mais envolto em mistérios das últimas décadas foi a exploração espacial durante a Guerra Fria. As duas potências usavam de desinformação e encobrimentos para criar uma aura de mistério em suas ações para que não pudessem ser descobertas todas as suas atividades. As histórias sobre essa época são muitas, mas no artigo de hoje vamos nos concentrar em uma das teorias da conspiração existentes sobre esse tema. Então, conheça um pouco sobre o mistério dos cosmonautas perdidos no espaço.

Mesmo como um simples enredo de filme de ficção a história é terrivelmente assustadora. Faça um exercício de imaginação, pense que você é um cosmonauta soviético, representando o seu país e por isso é lançado ao espaço para orbitar o Planeta Terra mas, por qualquer problema nos cálculos ou nos equipamentos, alguma coisa dá errado e você fica perdido, sem qualquer esperança de ser salvo. Com toda a certeza isso é terrível não é verdade?? A história toda se apoia em algo parecido a essa história.

Lenda ou verdade??

Além de tudo, é importante dizer que muitos conhecem esse mistério também como: os cosmonautas fantasmas da URSS. A história que vamos contar hoje tem características de lenda urbana e teoria da conspiração e é alimentada por histórias mal contadas, conclusões de pessoas que tiveram acesso a informações da época e é claro, ao fato de que o programa espacial da União Soviética era extremamente fechado e secreto.

Mesmo aqueles que defendem e acreditam na história dos cosmonautas soviéticos perdidos no espaço dizem que Yuri Gagarin foi o primeiro ser humano a ser lançado no espaço e retornar com vida. O feito foi registrado em 12 de abril de 1961, quando a bordo da Vostok 1, Gagarin disse que a Terra era azul.

O que essas pessoas, proponentes da teoria alegam é que antes da missão de Yuri Gagarin foram lançadas duas ou três outras, mas que por falhas diversas não puderam retornar ao Planeta Terra e seus tripulantes ficaram à deriva no espaço.

Por outro lado, Gagarin afirmou certa vez que tudo não passava de um mal entendido já que nas primeiras missões enviadas para o espaço não havia seres humanos, apenas bonecos. Ademais, segundo Gagarin, essa missões haviam sido enviadas para testar a possibilidade de fazer o lançamento com seres humanos.

Ouvindo estrelas na Itália

Contudo, além da dúvida se eram bonecos ou cosmonautas que ficaram perdidos no espaço, outro suposto acontecimento que fortalece a teoria da conspiração foi registrado em fevereiro de 1961. Surpreendentemente, uma estação improvisada de rádio italiana registrou uma transmissão entre a União Soviética e um receptor que se encontrava no espaço. Naquele momento, tudo se encontrava bem, mas alguns dias depois, supostamente no momento da reentrada na atmosfera terrestre, foram registrados terríveis gritos, o que sugeria a ocorrência de algum acidente nessa etapa. No entanto, como era de praxe, nada foi divulgado oficialmente pela união soviética.

A estação de recepção de rádio pertencia a dois irmãos moradores da cidade de Turim, Giovani e Achille Batista Judica Cordiglia. Como muitos jovens daqueles dias, eles desenvolveram uma enorme fascinação pela corrida espacial e a partir disso resolveram montar uma antena no teto da casa de seus pais. Logo depois disso, conseguiram interceptar inúmeras transmissões tanto soviéticas, quanto norte-americanas. Para se ter uma ideia, eles conseguiram identificar a missão que havia lançado a cadela Laika ao espaço em outubro e novembro de 1957.

Uma das evidências apontadas pelos irmãos foi a transmissão de um código morse de pedido de socorro que, pelos cálculos realizados, foi possível determinar que se afastava do Planeta Terra. Dois dias depois, a União Soviética divulgou que havia lançado uma missão não tripulada que havia se desintegrado.

Desta vez, um comunista tcheco

Outra afirmação que deu um novo tempero a nossa história de hoje surgiu de um comunista tcheco de alta patente que afirmou que ocorreram várias mortes de cosmonautas soviéticos durante o ano de 1959. Normalmente tais acidentes ocorreram em lançamento sub-orbitais.

Um dos lançamentos que teriam dado errado ocorreu em dezembro de 1959 no território da extinta Tchecoslováquia. Entretanto, o aumentou a estranheza do fato é que as autoridades afirmaram que não havia ninguém nos módulos que foram lançados. Logo após isso, começou a existir a suspeita de que o cosmonauta que se encontrava no módulo atrelado ao foguete era Aleksei Ledovski.

Logo após o surgimento dessa versão, outras passaram a pipocar pela imprensa de vários locais do mundo. As histórias de acidente similares envolviam outros cosmonautas como Andrei Mitkov, Sergei Shiburin e Maria Gromova. Como ponto em comum da desafortunada história havia a informação de que todos teriam sido lançados ao espaço, mas não retornaram à Terra.

Entretanto, essa versão foi desmentida pelo governo da época já que o suposto comunista de alta patente não apresentou nenhuma evidência que comprovasse suas afirmações. Da mesma forma, muitas fontes não citavam a identidade dessa pessoa tão importante.

A cápsula perdida

Pouco depois, os norte-americanos entraram na história com uma declaração dada por Barney Oldfield, um coronel norte-americano ligado ao programa espacial de seu país na época. A informação foi registrada em uma coletiva de imprensa de 23 fevereiro de 1962 e afirmou que havia sido detectada uma cápsula lançada pelo programa espacial soviético que estava na órbita da Terra desde 1960.

Segundo dados coletados, Houve um problema nos retrofoguetes da cápsula que a lançou para o espaço profundo ao invés de trazê-la para a órbita terrestre. Além disso, o militar declarou que seriam feitas análises científicas para determinar se seria possível o resgate do equipamento. De qualquer forma, não era possível determinar se havia um ou mais cosmonautas perdidos em tal cápsula.

Acidentes na reentrada

Outras teorias que são divulgadas em comunhão com a que contamos dizem que muitos outros cosmonautas já haviam sido lançados em voos tripulados. Contudo, as façanhas não puderam ser registradas já que os módulos se desintegraram durante a reentrada na atmosfera do Planeta Terra. Ou seja, não havia como registrar esses feitos, já que ocorreu algum acidente com o equipamento e os cosmonautas já chegavam mortos à terra.

Vladimir Ilyushin

Ocorreu até mesmo a história de que um cosmonauta conhecido como Vladimir Ilyushin teria pousado com vida, mas que isso teria ocorrido em solo chinês. A façanha não foi divulgada para o público pois teria sido ruim para a propaganda soviética a ideia de que não poderiam controlar a reentrada de seus módulos no Planeta Terra.

O que dizem os céticos

A maioria das pessoas reconhecem que ocorreram inúmeros acidentes durante a corrida espacial tanto do lado soviético quanto do lado norte-americano. Mas os céticos dizem que não existe nenhuma prova de que tenha ocorrido algum acidente que possa ter lançado algum cosmonauta ao espaço profundo. Assim também acreditam que não ocorreu nenhuma viagem de um cosmonauta anterior a Yuri Gagarin.

Yuri Gagarin

O principal argumento daqueles que não acreditam na versão da existência desses cosmonautas perdidos ou fantasmas é que, se os Estados Unidos tivessem conhecimento de que algo ocorreu de errado com as missões tripuladas soviéticas teria utilizado isso em sua propaganda. Isso ocorreria com certeza, pois na época da Guerra Fria, mais importante que as demonstrações de força era a propaganda dos feitos da nação.

Essas pessoas também afirmam que após a abertura dos arquivos secretos da União Soviética, muito se soube sobre as missões do seu programa espacial. Além disso, mesmo com investigações minuciosas, não se encontrou nenhuma menção a algum fato que levasse a conclusão de que existiram acidentes como os relatados.

E você o que acha: Será que realmente ocorreram casos de cosmonautas perdidos no espaço ou seria apenas mais uma teoria da conspiração sem nenhum fundamento??

Isso é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa fanpage no Facebook!!

Veja também: Asteroide que passou perto da Terra tinha lua própria e O mistério de Kaspar Hauser

Fontes: Terra, Uol, G1, Mundo Gump, Mundo Nefasto