O mistério dos caixões que se movem sozinhos

 

caix1

Um dos maiores medos do ser humano é a morte e muitas pessoas temem até mesmo verem um caixão, se você é uma dessas pessoas, não vai gostar de saber que existe uma bizarra história sobre alguns caixões que costumam ser encontrados em posições diferentes daquelas em que foram deixados e não existe nenhuma explicação sobre o que ocorre. Vamos conhecer essa história.

A história se inicia no início do século XIX e tem como personagens os membros da família Chase, residentes na Ilha de Barbados, na América Central. Em 1808, Thomas Chase adquiriu uma cripta no cemitério da Paróquia de Oistins sendo que em tal local já havia os restos mortais de uma senhora de sobrenome Goddard. Thomas era um homem não muito amado pelos seus contemporâneos já que era conhecido como mesquinho e cruel.

Thomas parecia estar prevendo o que se abateria sobre a sua família nos anos seguintes quando adquiriu o local para o último descanso de sua família. Em 1808 ocorreu o falecimento de sua filha mais nova, Mary Ann, apenas 4 anos depois, Dorcas, sua filha mais velha, também morreu devido a castigos extremamente severos e à crueldade de seu pai ela resolveu parar de se alimentar fazendo com que viesse a óbito devido à fome.

A culpa e a reação

Não se passou muito mais de um mês após o enterro de Dorcas e o pai Thomas Chase também foi desta para uma melhor. Alguns dizem que parece que o que ocorreu se deveu a uma espécie de culpa por ter submetido a sua filha a um castigo severo demais.

Mas a abertura da cripta deixou todos de cabelo em pé. Os caixões estavam revirados de uma forma que só poderia ter sido feita por alguém forte o bastante para movimentá-los, pois eram feitos de metal.

1806

Os presentes aos atos religiosos que antecediam o enterro pensaram que só podia ser alguma espécie de ato de vandalismo e aos poucos a história foi caindo no esquecimento.

Movimentando novamente

Quatro anos depois, quando a família foi enterrar um primo de Thomas, a surpresa tomou conta daqueles que acompanharam a cerimônia. Mais uma vez os caixões estavam fora de lugar, só que desta vez, tinha sido mais violento, para se ter uma ideia, o caixão da senhora Goddard estava em pé. Esse caixão era tão pesado que quando do enterro, foram necessários 8 homens para transportá- lo.

A fama dos caixões que se moviam sozinhos ou por força de seus ocupantes já falecidos se espalhou como pólvora e toda a ilha estava interessada nos próximos capítulos dessa história fantástica.

E eles não tardaram, em 1817, mais um membro da família foi sepultado no local e no momento da reabertura da cripta, surpresa: Todos os caixões estavam revirados novamente de forma muito estranha. O fato interessante dessa vez é que uma multidão estava esperando a abertura da cripta, e todos foram testemunhas do que ocorreu.

Caixões de Barbados

Em 1819, o governo de Barbados resolveu acabar com a história e selou a entrada da cripta, impedindo que qualquer pessoa pudesse fazer qualquer incursão ao interior da cripta e com a intenção de que as pessoas se acalmassem, já que a ilha estava a beira de um ataque de nervos. Zumbis e feitiçaria eram apenas alguns dos temas que os caixões que se moviam traziam constantemente às discussões das pessoas.

Por ordem do governador da Ilha de Barbados na época, Lorde Combermere, a cripta foi enterrada em areia para tentar descobrir o que ocorria no local. Meses depois, o Lorde e seus homens retornaram ao local, tiraram a areia e abriram a cripta e novamente encontravam os caixões desordenados.

Os moradores diziam que era possível ouvir barulhos, gemidos e gritos vindos do interior da cripta e novamente as histórias sobre zumbis e feitiçaria estavam causando medo na população. O governo precisava tomar alguma providência para evitar um caso de histeria coletiva.

Pouco tempo depois, o governador decidiu que para acabar com a história, o mais correto seria enterrar os caixões na terra. A partir de então o fenômeno acabou e não existe mais ninguém na cripta.

Muitos pesquisadores foram até a ilha com a intenção de descobrir o motivo dos caixões se moverem, mas após várias incursões não encontraram nenhuma resposta sobre o caso.

O que você acha que movia os caixões?? Seria uma farsa realizada de forma habilidosa por seres humanos ou teria algum resposta sobrenatural para esse mistério que deixou milhares de moradores da Ilha de Barbados de cabelo em pé os cabelos em pé??

Até a próxima!!

Fontes: Arquivos do Insólito, R7, Show do Medo, History, Fato e Farsa, Mega Curioso