O misterioso fim de Rudolf Hess

Rudolf_Hess

Rudolf Hess era um dos dignatários nazistas mais importantes e influentes do Terceiro Reich antes e no início da Segunda Guerra Mundial e ficou conhecido por um mistério envolvendo a sua fuga da Alemanha em direção a Escócia, sozinho, pilotando um avião.

O estranho Plano de Rudolf Hess

No ano de 1941, a Alemanha de Adolf Hitler planejava lançar a ofensiva contra a União Soviética, a qual ficou historicamente conhecida como Operação Barbarossa e vários interlocutores de Hitler temiam a abertura de duas frentes de batalha. Naquele momento a Alemanha já se hostilizava com a Inglaterra e a adição de um inimigo poderoso como a União Soviética poderia destruir, como se revelou verdadeiro quatro anos mais tarde, os planos de expansão de Hitler.

Chegamos então a estranha atitude de nosso personagem de hoje, Rudolf Hess, sem autorização de Hitler ou do alto comando alemão se dirigiu até a Escócia, onde saltou de paraquedas sobre o interior, onde buscava se reunir com o Duque de Hamilton, que ele acreditava ser opositor do primeiro ministro do Reino Unido Winston Churchil. Ele pensava que conversando com tal figura, seria mais fácil negociar a paz e reduzir uma frente de batalha para seu país.

Rudolf Hess Adolf Hitler

Entretanto, não foi isso que ocorreu, ao cair, Hess torceu seu tornozelo e quando foi avistado pelo dono da propriedade, foi imediatamente levado às autoridades que imediatamente o prenderam. A sua proposta de paz consistia naquela que Hitler já havia feito anteriormente, a Alemanha respeitaria a soberania da Inglaterra e protegeria seu império se a Inglaterra não se opusesse aos planos de expansão alemães. Mais uma vez a proposta foi recusada, até mesmo porque Hess não falava pelo governo alemão, já que não tinha autorização para negociar qualquer coisa.

O julgamento, o cárcere e o mistério de sua morte

Em 1946, Rudolf Hess foi julgado e condenado à prisão perpétua por ter cometido crimes contra a paz. É aí que o nosso mistério de hoje se inicia. Hess ficou preso por mais de 40 anos, sendo o último pertencente aos círculos de Hitler a morrer, no ano de 1987, na prisão de Spandau.

Ocorre que seu óbito se deu em condições muito suspeitas. Oficialmente Hess cometeu suicídio com um fio, entretanto, nessa época, Hess já possuía 93 anos, quase não enxergava e se movimentava com muita dificuldade.

Rudolf Hess

Sua enfermeira afirmou que tentou prestar os primeiros socorros, mas seus esforços foram prejudicados devido a demora na entrega dos instrumentos e da destruição dos itens. Com tal informação em mente, o filho de Hess solicitou uma nova autópsia que chegou à conclusão de que Hess teria sido asfixiado por trás, por outra pessoa. Apesar disso, o motivo oficial de sua morte permaneceu inalterado.

Rudolf Hess por H. Aldridge & Sons

Rudolf Hess por H. Aldridge & Sons/BNPS

Enterrado em uma lápide em local não revelado, seus restos mortais foram realocados para o jazigo da família, na pequena cidade de Wunsiedel. Em 2011, para evitar que seu túmulo continuasse a ser local de peregrinação neonazista, a lápide foi destruída e os restos mortais cremados.

Veja também: A história do nazismo no Brasil

E se a Alemanha tivesse vencido a Segunda Guerra Mundial??

O complô do homem de guarda-chuva

Até a próxima!!