O que é a Biopirataria??

peixe

Todos os anos, são registradas inúmeras tentativas de subtrair espécimes de animais que vivem em nosso território e os prejuízos para a fauna são enormes. Esse quadro todo é a biopirataria, mas você sabe o que ela é?? Vamos conhecer um pouco sobre ela no artigo de hoje.

A biopirataria

A biopirataria é uma prática que consiste na retirada de espécies animais e vegetais de seu habitat e em sua inserção em outros locais, em geral, com intuito financeiro. Em determinadas situações, a biopirataria se dá quando espécies da fauna e da flora de uma região são explorados por pessoas não pertencentes aos povos tradicionais da área na maioria das vezes esse tipo de exploração se dá com fins terapêuticos. Uma das principais problemáticas em relação a Biopirataria é que os conhecimentos gerados pelos povos tradicionais foram acumulados ao longo de milhares de anos e assim fazem parte do patrimônio desses povos e não poderiam de forma alguma ser explorados à revelia destes.

biopirataria

Mas a biopirataria não se resume ao tráfico de espécies para exploração de suas propriedades. Assim também, ela se configura pela venda de espécies para a ornamentação no caso de vegetais ou como itens de estimação no caso dos animais. Só para ilustrar o caso dos animais, no mundo todo, o comércio movimenta aproximadamente 10 bilhões anualmente, sendo que a maioria dos animais retirados de seus habitats morre antes de chegar a seu destino.

Além disso, muitas espécies são introduzidas em locais onde não existem naturalmente, causando desequilíbrio no meio ambiente e destruição de outras espécies nativas. Veja o artigo: Espécies exóticas no Brasil e os males que tais erros causam a natureza.

Financeiramente, a biopirataria também é extremamente prejudicial, estima-se que o nosso país sofra um prejuízo anual de 5,7 bilhões de dólares com essa prática.

Isto é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Veja também: 7 fatos que você deve saber sobre Benjamin Franklin

Curta nossa Fanpage no Facebook!!

Fontes: Brasil Escola, Ministério do Meio Ambiente, Mundo Educação