O que era o Zeppelin??

  • por

No início do século XX, a principal forma de viajar longas distancias entre continentes era por navio, uma vez que a aviação dava seus primeiros passos em aparelhos rudimentares que não tinham a capacidade de cruzar continentes e não podiam ainda operar de forma comercial. Isso abriu espaço para a utilização de dirigíveis em viagens transatlânticas. Tais aparelhos começaram a ser chamados de Zeppelins em homenagem ao conde alemão Ferdinand Von Zeppelin, pioneiro na construção desses meios de transporte. Mas você sabe o que eles eram ou por que pararam de ser utilizados?? Vamos conhecer um pouco sobre o Zeppelin no artigo de hoje.

O Zeppelin

No início do século XX, a empresa alemã Deutsche Luftschiffahrts transportava milhares de pessoas com seus dirigíveis entre várias cidades da Europa, sendo que depois que algumas das restrições impostas à Alemanha pelo Tratado de Versalhes foram retiradas, as viagens se estenderam aos Estados Unidos e a América do Sul, vindo até o Brasil por várias vezes.

O mais famoso dirigível da época foi o Hindenburg, tanto pelo seu tamanho, sendo até hoje o maior objeto voador já construído, como também pelo acidente que o destruiu durante a chegada de uma viagem entre Hamburgo e Nova Iorque, em 6 de março de 1937.

O maior problema de tais dirigíveis era que eles eram construídos com materiais inflamáveis e enchidos com hidrogênio, um gás extremamente inflamável. Assim sendo, ao soltar as amarras durante a chegada do Hindenburg na sua última viagem, foram geradas faíscas que acabaram por iniciar um incêndio. O fogo consumiu todo o aparelho em segundos, matando 35 ocupantes.

Depois disso, a companhia passou a utilizar o gás hélio para inflar os seus dirigíveis, mas com a deflagração da Segunda Guerra Mundial, foi sepultado o que restava do dirigível como meio de transporte comercial. Isso ocorreu pois a Alemanha destruiu os hangares, já que os dirigíveis haviam se mostrados inúteis para os conflitos bélicos durante a Primeira Guerra Mundial. Ademais, o aço com o qual foram construídas as suas estruturas era mais útil na indústria armamentista. O único hangar de pouso de dirigíveis que ainda permanece em pé no mundo fica na cidade de Recife.

Isto é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Veja também: O Acidente do Voo Varig 254

Curta nossa Fanpage no Facebook!!

Fontes: Mundo Educação, Mundo Estranho, Airships, The Atlantic, Independent