Biografia – Quem foi Deodoro da Fonseca

  • por

O marechal Manuel Deodoro da Fonseca, além de ser o nome de várias ruas e praças Brasil afora, foi o primeiro presidente do Brasil após a proclamação da república. Na postagem de hoje, trazemos quem foi o marechal Deodoro da Fonseca.

Quem foi Deodoro da Fonseca

Deodoro da Fonseca nasceu em uma família militar, no dia 5 de agosto de 1827, na cidade de Alagoas da Lagoa do Sul, estado de Alagoas, estudou no Colégio Militar do Rio de Janeiro e formou-se em 1847, no curso de artilharia. Ele era filho de Manuel Mendes da Fonseca, um tenente coronel da força policial da província e de Rosa Maria Paulina da Fonseca. No ano seguinte, foi designado para servir em Pernambuco, onde comandado pelo general José Joaquim Coelho, ajudou a abafar a Revolução Praieira, na Província de Pernambuco.

Militar

Durante os anos que se seguiram, exerceu várias atividades militares nas províncias e na corte, crescendo na carreira militar. Com o início da Guerra do Paraguai, se tornou comandante do segundo Batalhão de Voluntários da Pátria. Seus irmãos também foram designados para a luta na Guerra do Paraguai mas tragicamente, três deles morreram no combate. Casou-se em 1860 com Mariana Meirelles contudo, não teve filhos.

A principal participação de Deodoro da Fonseca foi em relação com o fim do Império, apesar de ser amigo e dever favores a Dom Pedro II, começou a ter desavenças com o governo central, devido a nomeação de um desafeto seu para o governo da Província do Mato Grosso, onde era comandante militar. Ingressou oficialmente na política em 1885, quando exerceu o cargo de presidente da província do Rio Grande do Sul. Depois disso, assumiu a presidência do Clube Militar em 1887 e chefiou o setor antiescravista do Exército.

Vendo as características do marechal, os republicanos aproximaram-se dele com a ideia de realizar o golpe militar, no dia 14 de novembro de 1889, espalharam o boato de que o Visconde de Ouro Preto havia expedido uma ordem de prisão contra Deodoro, isso acabou por ser o pontapé que faltava para que ele realizasse a proclamação da república no dia seguinte.

O primeiro presidente

Assumiu o governo da nação de forma provisória em 15 de novembro de 1889, tomando as primeiras medidas para a formação da nova nação. Nesses primeiros dias foi criado o primeiro Supremo Tribunal Federal, nomeou os ministros do governo e a nova bandeira nacional. Em 16 de novembro, mandou uma mensagem ao imperador destronado, intimando-o a deixar o país juntamente com a Família Real Brasileira em 24 horas e oferecendo ajuda de 5000 contos de réis para a sua instalação em outra nação, ajuda recusada por Dom Pedro II.

Em 3 de dezembro de 1889, nomeou a primeira Assembléia Nacional Constituinte da república, que seria responsável pela criação da lei maior na nova nação e seria eleita em uma eleição a ser realizada em 1890. Com isso, a primeira constituição da república estabelecia que as eleições no Brasil seriam diretas e que o presidente e seu vice seriam eleitos pelo voto popular. Entretanto, determinava também que o primeiro presidente e o primeiro vice seriam eleitos pelo Congresso Nacional. Em 25 de fevereiro de 1891 o Congresso elegeu de forma indireta os marechais Deodoro da Fonseca para presidente e Floriano Peixoto para vice-presidente. De fato, Deodoro da Fonseca foi o primeiro presidente do Brasil eleito.

A tentativa de fechar o congresso e o início da crise

Mas nem tudo eram rosas na nova nação e o governo do Marechal Deodoro da Fonseca foi marcado por instabilidades políticas e econômicas e pela consolidação do regime contra tentativas monarquistas de retorno. Foi nessa época em que  ocorreu a crise do encilhamento, uma crise financeira na qual o ministro da economia Rui Barbosa autorizou os bancos a emitirem papel moeda sem lastro em metais preciosos, o que ele queria era dinamizar a economia, alterando o panorama rural de nosso país com a criação de indústrias, mas na verdade, causou a hiperinflação.

Entretanto, após a sua eleição pelo congresso, iniciou seu mandato sob forte tensão política. O marechal começou a enfrentar forte oposição do Congresso da República e da população devido as incertezas políticas e à crise econômica. Com isso, entre agosto e novembro de 1891, o congresso tentou aprovar a “Lei de Responsabilidades”, que reduzia os consideravelmente os poderes do presidente.

A reação do Marechal Deodoro da Fonseca não tardou e ele contra-atacou em 3 de novembro de 1891 com a dissolução do Congresso. Naquele momento lançou um “Manifesto à Nação” para explicar o porquê de suas ações. Nesse ínterim, as tropas federais cercaram os prédios do legislativo e prenderam líderes oposicionistas. Em seguida, toda a imprensa da capital federal passou a ser censurada de forma prévia. Ainda, o país foi colocado sob o estado de sítio, coroando o evento histórico conhecido como: “O golpe de três de novembro”.

O fim do governo do Marechal Deodoro da Fonseca

Ao passo que todo o panorama se descortinava no país, as tensões chegaram a um nível insustentável e desatou reações da sociedade civil e Marinha. Em 23 de novembro de 1891, o Almirante Custódio de Melo apontou os canhões do Encouraçado Riachuelo para a cidade do Rio de Janeiro, ameaçando bombardear a cidade caso Deodoro não renunciasse. Apesar de algumas controvérsias históricas, a maioria dos historiadores converge no fato de que o Almirante Custódio de Melo teria sido instigado pelo vice presidente Floriano Peixoto para realizar seus atos.

Após a renúncia do marechal, o vice-presidente Floriano Peixoto assumiu a presidência. Deodoro faleceu menos de um ano depois, em 23 de agosto de 1892, após uma crise muito forte de dispneia. O Marechal foi enterrado com honras militares, apesar de seu pedido para ser enterrado com trajes civis. Foi enterrado inicialmente no Cemitério do Caju, mas em 1937 seus restos mortais foram transladados para um monumento da Praça Paris. Por fim, a cidade na qual nasceu recebeu o seu nome como homenagem em 1939.

Isto é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Veja também: Biografia – Quem foi Monteiro Lobato 

Biografia – Quem foi Antônio Conselheiro 

Quem foi a Irmã Dulce??

Curta nossa Fanpage no Facebook!!

Fontes: Info Escola, Brasil Escola, UOL, EBC, Só História, E Biografia