Série biografia – Quem foi Karl Marx??

karl_marx

O nome do nosso personagem de hoje está em evidência nos dias atuais, principalmente nos debates sobre política e filosofia, e divide opiniões sobre as suas contribuições. Amados por alguns e odiado por outros, Karl Marx é uma figura pela qual ninguém pode passar sem emitir alguma opinião. Hoje vamos conhecer um pouco sobre a biografia dele.

Primeiros anos de Karl Marx

Karl Heinrich Marx nasceu em 5 de maio de 1818 na cidade de Tréveris, Renânia, que na época pertencia ao antigo reino da Prússia, que passou, em meados do século XIX, a fazer parte do Império da Alemanha. Era filho de Herschel Marx e Henriette Pressberg, seu pai era advogado e ocupou cargos públicos importantes durante a sua vida e sua mãe era herdeira de um grande comerciante de tecidos estabelecido na Holanda. Ele era descendente de judeus, apesar de sua família se converter ao luteranismo durante a década de 1820.

Os primeiro anos de Karl Marx são objeto de estudo de seus biógrafos, mas pouco se sabe de como tal época transcorreu. Entre o pouco que se sabe, está a informação de que ele teve educação domiciliar e seu pai foi o responsável por alfabetizá-lo e ensinar os primeiros conceitos escolares até 1830. Foi naquele ano que ingressou na Escola de Trier, cujo diretor, Hugo Wyttenbach, era amigo de seu pai. Nessa época ocorreu um fato interessante na escola: o diretor Wyttenbach entrou em confronto com o governo conservador da cidade ao empregar muitos humanistas liberais como professores. Em 1832 a escola foi invadida pela polícia, que descobriu que havia muita literatura sobre o liberalismo político distribuída entre os estudantes. Esse ato foi considerado um crime e com isso, vários funcionários do local tiveram que ser substituídos pelas autoridades. Anos depois, concluiu seus estudos no Liceu Friedrich Wilhelm.

Karl Marx 4

Ingressou na Universidade de Bonn em 1835 e seus interesses eram voltados ao estudo de filosofia e literatura mas, por insistência de seu pai, passou a estudar direito, segundo a análise de Herschel Marx, o campo do direito possuía maiores probabilidades de sucesso e devemos lembrar que seu pai também era formado em direito. Ainda na Universidade de Bonn, Marx ingressou no Clube dos Poetas, que apesar de parecer um simples clube de poesia era um grupo que reunia vários estudantes com ideias políticas radicais. Para se ter uma ideia de como esse grupo discutia as suas ideias, seus membros e suas reuniões chegaram a ser monitorados pela polícia. Sua vida acadêmica no direito foi marcada por más notas e envolvimento em algumas disputas.

Entre as disputas que tomou parte, Marx enfrentou um membro dos corpos de estudantes da Universidade de Bonn em agosto de 1836 e para se ter uma ideia, até duelo entre os dois aconteceu. Para resolver esse e o problema das notas, que haviam se deteriorado desde o inicio do curso de direito, o seu pai resolveu transferi-lo para completar o curso na Universidade de Berlim, que considerava mais séria e conceituada que a Universidade de Bonn. Ali, sofreria a influência dos jovens hegelianos que criticavam especialmente a religião e o estado. Abandonaria o curso de direito para se dedicar ao estudo da filosofia na mesma instituição.

Casamento e a Gazeta Renana

Foi no mesmo ano em que foi para a universidade de Berlim que ficou noivo da jovem Johanna Bertha Julie von Westphalen, conhecida historicamente como Jenny Von Westphalen, uma baronesa que conhecia Marx desde a infância. O romance não era aprovado pelas famílias dos dois jovens, principalmente pelo pai de Jenny. O principal motivo de descontentamento dos pais de Jenny era que ela havia desfeito o noivado que tinha com um jovem aristocrata recentemente e na época, isso não era bem aceito pela sociedade. O início da relação foi às escondidas, mas com o tempo, a relação entre Karl Marx e seu sogro ficaram mais amigáveis e ele até dedicou sua tese de doutorado em filosofia para ele em 1841.

jenny-von-westphalen

Karl Marx e Jenny von Westphalen

Em 1842, tornou-se redator-chefe da Gazeta Renana, um jornal que existia naquela época na província de Colônia. Nessa mesma época, se tornou amigo de Friedrich Engels. Os dois se conheceram durante uma visita de Engels ao jornal. Em 19 de junho de 1943, Karl Marx e Jenny von Westphalen se casaram e desta união nasceram 7 filhos, dos quais apenas três chegaram à idade adulta. No mesmo ano, a Gazeta Renana foi fechada pelo governo local devido ao caráter socialista da publicação. Com o fechamento do jornal, Karl Marx se mudou para Paris com a esposa.

A vida em Paris e Bruxelas

Quando chegou a Paris, fundou a revista “Anais Franco-Alemães”, onde publicou os artigos de Friedrich Engels. Também ingressou numa sociedade chamada Liga dos Justos, cujo lema era: o estabelecimento do Reino de Deus na Terra, com base nos ideais de amor ao próximo, igualdade e justiça. Marx ajudou a editar uma publicação de pequena circulação chamada “Vorwärts!” (Avançar!), publicação que contestava o regime político da Alemanha da época e tecia fortes críticas aos governantes alemães. Isso não ajudou muito a vida pessoal de Marx e ele foi expulso da França em 1845, a pedido do governo da Prússia. O próximo lar de Marx foi Bruxelas.

Friedrich Engels

Friedrich Engels

Para ser aceito em Bruxelas, para a qual se mudou em fevereiro de 1845, teve que se comprometer a não realizar nenhuma publicação sobre a política contemporânea ou qualquer espécie de agitação política. Muitos outros membros do “Grupo dos Justos” haviam sido aceitos também pela Bélgica sob a mesma condição imposta a Karl Marx e o local havia se tornado um celeiro de novas ideias.

No segundo congresso da Liga dos Justos, Marx e Engels foram convidados a escrever um manifesto. Após trabalharem ativamente no documento, Marx lançou, no dia 21 de fevereiro de 1848, uma das principais obras de sua carreira: o “Manifesto Comunista”, fortemente baseado em um trabalho de Engels chamado: “Os Princípios do Comunismo”. Este documento mostrava algumas de suas principais ideias em relação à luta de classes e o materialismo histórico. Pode-se notar também uma forte critica contra o capitalismo e o apelo pela união dos operários no mundo todo.

Communist-manifesto

Manifesto Comunista em alemão

Foi acusado de participar ativamente de protestos durante as revoltas populares de 1848 e inclusive utilizar de dinheiro recebido de herança pelo falecimento de seu pai para armar grupos de operários. Com a ordem de prisão ativa, Marx precisou fugir para a França, que agora tinha um novo governo, já que o anterior havia sido derrubado pela mesma onda de rebeliões que varreram a Europa na época.

A volta à Alemanha

Ainda em 1848, retornou à cidade de Colônia, na Alemanha, com a esperança de ver a revolução que havia se espalhado pela Europa sendo replicada em sua terra natal. Reiniciou suas atividades revolucionárias com a emissão de um folheto intitulado as “Exigências do Partido Comunista na Alemanha” e de um jornal diário chamado “Neue Rheinische Zeitung”, projetado para apresentar notícias de toda a Europa com a interpretação marxista dos acontecimentos. Apesar de receber a contribuição de outros simpatizantes da causa, a principal linha editorial era decidida por ele próprio

Enquanto editava o “Neue Rheinische Zeitung”, Karl Marx e os outros socialistas revolucionários eram regularmente perseguidos pela polícia alemã e ele foi levado a julgamento várias vezes. Os motivos de suas idas ao tribunal mudavam a cada vez e incluíam insultar um promotor público da região, cometer delitos de opinião e incitar a rebelião armada e boicote fiscal. Após ser absolvido várias vezes e com a queda do parlamento da Prússia, o jornal editado por Marx foi proibido e ele e sua esposa receberam a ordem de deixar o país.

Na cidade de Londres e “O Capital”

Marx e Jenny mudaram-se para Londres no início de junho de 1849. Na capital do Reino Unido, a família passou por períodos difíceis, já que Marx permanecia desenvolvendo, quase que exclusivamente, atividades revolucionárias e o dinheiro recebido de herança foi acabando. Sua principal fonte de renda era o amigo Engels, que era filho de um rico industrial. O outro problema enfrentado pelo nosso personagem era a publicação de suas ideias. Em Colônia, Marx possuía um jornal próprio e o utilizava para divulgar as ideias socialistas, em Londres, precisou divulgá-las em publicações já existentes e para isso procurou veículos de comunicação internacionais. No auge dessa fase, Marx e Engels publicavam em vários locais do mundo: África do Sul, Prússia, Inglaterra, Estados Unidos e Áustria. Em seguida, Marx se envolveu com a associação que entrou para a história como a Primeira Internacional e foi eleito para o Conselho Geral dessa organização no início de 1864.

o-capital

Foi em Londres que Karl Marx publicou a sua principal obra: “O Capital”. Na verdade, se trata de uma coletânea de 4 volumes nos quais Marx faz uma análise crítica ao Capitalismo, sintetiza o modo de funcionamento da economia capitalista, e conceitua a “Mais Valia”. Para a publicação, recebeu o apoio de Engels e lançou a primeira edição em 1867.

Sua saúde se deteriorou muito rapidamente durante a última década de sua vida, principalmente depois de Jenny von Westphalen falecer, em 1881. Segundo alguns de seus biógrafos, chegou a desenvolver depressão e bronquite e veio a falecer em 14 de março de 1883 após sofrer de pleurisia, uma inflamação das membranas dos pulmões. Após sua morte, Engels permaneceu publicando as suas obras que não pôde publicar em vida.

Até a próxima!!

Veja Também: Biografia – Quem foi Amelia Earhart??

Quem foi Walt Disney??

Quem foi Antônio Conselheiro

Biografia – Quem foi Monteiro Lobato

Fontes: Toda Matéria, Biography, Britannica, BBC, E Biografia, Biography Online