Quem foi Grigori Rasputin??

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Rasputin

Muitas vezes nos deparamos com nomes de personagens históricos que não conhecemos ou não tivemos contato em nossa vida, mas muitos deles possuem histórias curiosas que merecem ser contadas. Um desses personagens é Grigori Rasputin, que entrou para a história como uma das figuras mais controversas da Rússia. Hoje vamos conhecer um pouco de sua história.

O nosso personagem nasceu em uma pequena aldeia chamada de Pokrovskoye, localizada no frio da Sibéria. Em sua juventude entrou em um mosteiro nos Montes Urais, não chegando a tornar-se membro da igreja católica ortodoxa russa.

A cura do herdeiro russo

Russian_Imperial_Family

Tornou-se um peregrino, percorrendo o interior do país, até que 1905 conheceu a família Romanov, família imperial russa à qual pertencia o Czar Nicolau II. A peregrinação iniciou-se por motivos incertos, alguns historiadores afirmam que se deu para fugir de uma acusação de roubo de cavalos, outros dizem que a peregrinação iniciou depois de uma visão da Virgem Maria.

Por conhecer a família real, segundo a crença da época, acabou tornando-se o responsável pela cura do filho do czar com a czarina Alexandra. Esse fato o tornou muito acreditado junto a casa imperial e fez com que ganhasse prestígio e poder, chegando a influenciar nas decisões de governo.

O filho do czar tinha sido acometido por hemofilia e segundo os médicos que o atendiam, possuía pouco tempo de vida. Rasputin teria curado a sua doença devido a rezas e conselhos sobre como deveria proceder em várias situações. Os céticos afirmam que na verdade Rasputin teria hipnotizado a família real fazendo com que acreditassem que o filho tivesse sido curado. A czarina chegava até mesmo a acreditar que Rasputin era um emissário de Deus.

Com a passagem do tempo, juntou-se a uma seita chamada Khlysty, conhecida por realizar suas reuniões em igrejas abandonadas e realizar auto flagelação e orgias.

A sua influência no governo russo foi se intensificando assim como as críticas contra o governo, que era assediado por vários grupos políticos rivais que criticavam o fato de que Rasputin estava muito ligado ao centro de poder político russo.

A tentativa de assassinato

rasputin1

Devido a seu perfil, Rasputin foi colecionando vários inimigos ao longo do tempo. Um deles era um antigo monge que o havia apoiado por algum tempo, chamado Iliodor. Uma de suas seguidoras, conhecida como Chionya Guseva, uma camponesa que na época possuía 33 anos de idade, aproximou-se de Rasputin e esfaqueou-lhe.

Após uma cirurgia e um período de recuperação no hospital de Tyumen, recuperou-se e pode retornar as suas atividades. Guseva alegou ter agido por conta própria, após ter tido conhecimento dos atos de Rasputin através dos jornais da época. Ela acreditava que ele era um charlatão e até mesmo o anticristo.

Iliodor fugiu do país para não ser acusado de ter participado do crime, Guseva foi considerada insana e foi internada em uma instituição para cuidados mentais e Rasputin apesar de recuperado, passou a ingerir álcool, hábito que não possuía anteriormente.

O assassinato de Rasputin

Um dos maiores mistérios que existem em relação ao nosso personagem gira em torno do modo como morreu. Ele foi assassinado, e essa é uma das poucas certezas sobre o que ocorreu. O que se sabe vem do diário e de declarações de seus assassinos confessos.

Felix Yusupov, um dos assassinos de Rasputin

Felix Yusupov, um dos assassinos de Rasputin

Um grupo de nobres, alarmados com a influência de Rasputin no governo e na família real, decidiram que a solução para a manutenção do império seria matá-lo. Com isso em mente, Félix Yusupov, Dimitri Pavlovich e Vladimir Purishkevich atraíram o monge para o porão da casa de Félix e o envenenaram com bolo e vinho com cianeto. Como Rasputin não havia sofrido qualquer efeito do veneno, os homens atiraram três vezes nele. Mas a história afirma que foi apenas depois que o jogaram em um rio que Rasputin faleceu, afogado.

Segundo relatos, os homens ainda cortaram o seu pênis. Isso gerou uma quantidade enorme de especulações e lendas urbanas sobre o paradeiro do órgão. O seu corpo foi enterrado por ordem da Czarina Alexandra nos jardins da residência real na cidade de São Petersburgo. Depois da revolução russa, a lenda em torno de Rasputin aumentou ainda mais depois que alguns trabalhadores encontraram seus restos mortais no local.

Na ocasião, o corpo foi queimado e no processo, o monge sentou-se no meio dá fogueira, surpreendendo os trabalhadores. Segundo especialistas, tal efeito ocorreu após a cremação ter sido realizada de forma incorreta, sendo um fenômeno plenamente compreensível.

Existe ainda a teoria de que o serviço secreto britânico estaria envolvido no crime, pois Rasputin estaria aconselhando o czar a negociar a paz em separado com a Alemanha durante a primeira Guerra Mundial.

Até a próxima!!

Fontes: Knowledge Nuts, Revista TIME, Facts and Details, ATI, Encyclopedia, Portal das Curiosidades