O misterioso dasaparecimento do VARIG 967

varig

Hoje trataremos de um dos maiores mistérios da aviação mundial, um voo operado por um avião de matrícula brasileira que desapareceu sobre o Oceano Pacífico: O Varig 967. Contaremos um pouco de como a aeronave sumiu sem deixar vestígios, vem com a gente!!

O Varig 967

Na noite do dia 30 de janeiro de 1979, o voo Varig 967, operado na ocasião por uma aeronave Boeing 707, decolou do Aeroporto Internacional de Narita, na cidade de Tóquio para um voo que se encerraria no Aeroporto Internacional do Galeão na cidade do Rio de Janeiro, com uma escala no Aeroporto Internacional de Los Angeles.

O voo era comandado pelo piloto Gilberto Araújo da Silva, herói de outro voo, ocorrido anos antes, o RG 820. Esse voo ficou muito famoso devido a um incêndio que o obrigou a fazer um pouso forçado em um campo de cebolas próximo ao aeroporto de Orly, na França.

Além do comandante Silva, havia na tripulação mais 5 homens, Erni Peixoto Mylius, que apesar de ser comandante, atuava neste voo como 1º oficial, Antônio Brasileiro da Silva Neto atuando como 2º oficial, também como 2.º oficial Evan Braga Saunders, José Severino Gusmão de Araújo e Nícola Exposito eram os mecânicos de voo.

O desaparecimento

Cerca de vinte minutos após a decolagem houve o contato com o controle aéreo japonês e não foi reportado nenhum problema na aeronave ou tripulação. Entretanto, aproximadamente quarenta minutos depois haveria mais um contato, quando a aeronave passasse por um dos pontos imaginários da rota que havia sido estabelecida.

varig 2

Ao não reportar tal ponto, o seu desaparecimento foi notado e após uma hora de tentativas de contato com a aeronave, começaram as buscas na área. Mas, infelizmente, os esforços para a recuperação da aeronave resultaram infrutíferas após oito dias de trabalho.

Durante as buscas, nada foi encontrado, nem uma mancha de óleo, corpos, pedaços da fuselagem ou de sua carga. Isto, sem dúvida, aumentou ainda mais o mistério e fez com que todas as espécies de teorias fossem criadas nos anos seguintes.

Teorias
Varig 967

Manabu Mabe com uma de suas obras ao fundo

A primeira teoria que foi divulgada foi a de que o avião teria sido desviado pela sua própria tripulação ou por terceiros infiltrados para que fossem roubados os 153 quadros do pintor Manabu Mabe no valor de mais de 1 milhão de dólares. Os quadros retornavam de uma exposição no Japão, entretanto, nenhum quadro que desapareceu jamais foi encontrado após o desastre.

Uma das teorias mais exploradas diz que o avião teria sido abatido pela forca aérea soviética, pois transportava um MiG 25, que dias antes havia desertado e pousado no Japão. Segundo tal teoria, o avião seria transportado para descoberta de segredos militares aos EUA.

mig 25

A teoria mais aceita diz que, por falha na pressurização, os tripulantes ficaram sem oxigênio a medida que o avião subia e perderam a consciência. Desse modo, o avião permaneceu voando por horas na ultima proa traçada até que ficou sem combustível. Em resumo, hoje o Boeing 707 da Varig repousa no fundo do Oceano Pacifico ou em alguma área inabitada do Alasca ou norte do Canadá.

Após o sumiço do MH370 da empresa Malaysia Airlines, em março de 2014, muitas pessoas relembraram desse caso de mais de 35 anos atrás. Apesar de muitas especulações, até os dias atuais, o caso não possui nenhuma explicação definitiva.

Isto é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Curta nossa Fanpage no Facebook!!

Veja também: O Acidente do Voo Varig 254

Fontes: Terra, Mega Curioso, O Globo, Minilua