7 fatos que você deveria conhecer sobre a VARIG

varig 3

Fruto dos tempos iniciais da aviação nacional e uma das maiores companhias aéreas de seu tempo, a Viação Aérea Rio Grandense – VARIG marcou história em nossos céus em seus mais de 79 anos de atuação. Portanto, vamos conhecer agora: 7 fatos que você deveria saber sobre a VARIG:

  1. O início do sonho

A VARIG foi criada em 1927 pelo alemão Ernst Otto Meyer que iniciou suas operação com um único avião Dornier Do J-Wal que, assim que chegou à companhia, recebeu o nome de batismo “Atlântico”;

dornier

2. Variedade

Embora tenha iniciado sua história de forma modesta, a VARIG operou um total de quase 400 aeronaves durante toda a sua história. Conforme as suas operações se expandiram, utilizou aeronaves de vários fabricantes como: Mcdonnell Douglas, Boeing, Embraer, Fokker, Airbus e Fairchild Hiller;

3. Sem nome

Na época, várias companhias aéreas costumavam nomear suas aeronaves, mas foi por conta de um acidente que marcou a história da VARIG, com o Junkers JU-52 Mauá, que caiu nas margens do Rio Guaíba, no ano de 1942, que por muitos anos nenhum outro avião de sua frota recebeu nome de batismo, isso só voltou a ocorrer com o Boeings 777-200, comprados nos últimos anos de operação da empresa;

junker3

4. O incêndio do RG 820

O pior acidente da história da VARIG ocorreu em 11 de julho de 1973 no voo que fazia a rota Rio – Paris – Londres, o RG 820. Naquele voo, um incêndio, iniciado provavelmente em um dos banheiros da aeronave, obrigou o piloto a realizar um pouso forçado em um campo de cebolas nos arredores de Paris. Apesar de lutar pela vida dos passageiros, apenas 11 pessoas sobreviveram das 144 que estavam no avião, das que sobreviveram, 10 eram tripulantes.

Leia também: O misterioso caso do VARIG 967, que vitimou o piloto herói do voo RG 820.

5. O sobrevivente

Ricardo Trajano foi o único passageiro a sobreviver no voo RG 820,  e por ter sido muito ferido e queimado, teve uma recuperação muito difícil, passando meses hospitalizado, mas um ano após a tragédia, foi até uma loja da VARIG e disse à atendente: “Ano passado comprei uma passagem para Londres, mas o avião caiu e não cheguei até lá. Acho que tenho direito a outra.” Não precisou pedir mais nada, pois ganhou sua passagem imediatamente.

6. Primeira classe de primeira

Um dos pontos onde a VARIG mais se esmerava era em relação ao tratamento dado aos passageiros de sua primeira classe. Inegavelmente, os cardápios elaborados por chefs renomados em voos internacionais era inesquecível e até caviar era disponibilizado no serviço de bordo;

varig 2

7. A controvérsia do fim da Varig

Uma das maiores controvérsias da história da VARIG ocorreu depois que encerrou as suas atividades. Com dívidas muito altas, a empresa teve de encerrar suas atividades, mas se recebesse um valor que o governo federal lhe devia por ter congelado o valor das passagens nos anos 80, a empresa poderia pagar todas as suas dívidas e permanecer operando normalmente;

Isto é tudo por hoje e assim sendo, até a próxima!!

Veja também: O Acidente do Voo Varig 254

A história da aeronave Douglas DC-3

Curta a nossa fanpage no facebook!!

Fontes: Clark Curioso, Folha, VARIG-Airlines